Companhia vai destinar recursos para clubes de futebol através de programa de incentivo ao esporte; especulação dá conta que alvinegro pode receber até R$ 300 mil

O Operário Ferroviário ainda aguarda a confirmação oficial e também mais informações sobre o protocolo de intenções assinado pela Copel e que prevê a destinação de verbas de patrocínio para Federações, clubes e times de futebol profissional do Estado. O projeto será realizado pela Companhia com apoio e auxílio da Paraná Esporte, autarquia do Governo do Estado, e também pretende apoiar as diversas modalidades olímpicas e paraolímpicas.

Foto: O dinheiro, se confirmado, seria suficiente para manutenção do time profissional durante três meses

O dinheiro, se confirmado, seria suficiente para manutenção do time profissional durante três meses

Por enquanto, a única certeza é de que o Operário seria sim um dos beneficiados, mesmo que a verba venha ser liberada apenas no próximo ano. Os recursos serão oriundos dos mecanismos de renúncia fiscal criados pelo Governo Federal por intermédio da Lei de Incentivo ao Esporte e complementados por recursos do Plano de Comunicação e Política de Patrocínio da Copel, que está em fase de elaboração.

Segundo as informações divulgadas pela própria Copel, o protocolo de intenções estabelece a adoção de critérios iguais para a destinação da verba e dispõe que, no caso dos clubes de futebol, os valores deverão ser iguais para os clubes integrantes das Séries A e B e das Séries C e D do Campeonato Brasileiro.

“O que eu sei até agora, oficialmente, é através da imprensa. Em conversas, o assunto seria ainda discutido. Sabemos que o Operário tem direito e se for esse valor divulgado [R$ 300 mil] seria um valor significativo, mas isso deve ficar apenas para 2011. Ainda estamos esperando alguma comunicação oficial”, relata o empresário Dorli Michels, do grupo gestor do departamento de futebol do Operário.

A especulação é de que cada um dos times deveria receber R$ 300 mil. Os beneficiados serão Atlético Paranaense, Coritiba, Paraná Clube, Iraty e o Operário. Valor que não confirmado pela Assessoria de Imprensa da Copel porque no momento teria sido assinado apenas o protocolo de intenções e o projeto de repasse de verba através de patrocínio ainda estaria no processo de elaboração. Assim, a previsão oficial, é de que o primeiro ‘pacote’ de verba fique para 2011.

e-Mais
Em texto divulgado pela Agência Estadual de Notícias, o presidente da Copel, Ronald Ravedutti, adiantou que a criação do programa “Esporte com mais energia”, como será chamado, poderá ajudar a alavancar o desempenho dos clubes e dos atletas paranaenses no cenário brasileiro, principalmente tendo em vista a realização das Olimpíadas e Para-Olimpíadas no Rio de Janeiro, em 2016. “Todos sonhamos com um Paraná que seja reconhecido como uma referência e uma potência desportiva em termos nacionais. A Copel quer dar a sua contribuição nessa empreitada que, certamente, será abraçada por mais empresas na seqüência”, disse.

Por Alexandre Costa (JMNews – 12/08/2010).

Os comentários estão encerrados.