Realização de Torneio Internacional está ameaçada; gestores querem viabilidade financeira e comissão técnica quer mais tempo para se preparar

A preparação do Operário Ferroviário para a disputa da Campeonato Brasileiro da Série ‘D’iniciou efetivamente. Ontem chegaram a cidade os novos integrantes da comissão técnica, que se juntam aos remanescentes do Paranaense 2010 para definir a programação da equipe na corrida contra o tempo de olho na estreia na Série D.

A partir de agora fazem parte da comissão técnica comandada pelo técnico Pedro Damião , o “Caçapa”; o preparador físico Carlos Alberto Bedin, o “Gamarra” e o preparador de goleiros Cláudio Lucio. Ainda estão mantidos o massagista Jefferson, o roupeiro Júnior e o auxiliar de preparação física Vinicius, que trabalharam na campanha do Paranaense 2010.

20100608-gamarra-cacapa-claudio-jmnews

O técnico Caçapa destacou a importância de ter pela primeira vez na carreira a oportunidade de iniciar um trabalho, montando o time e a comissão técnica com atletas de sua confiança. “A motivação é muito grande em fazer um excelente campeonato. Vou planejar o trabalho desde o início pela primeira vez”, observa o treinador. Formado na Universidade Estadual de Ponta Grossa, o preparador físico Gamarra volta a cidade disposto a conquistar mais um acesso para a carreira, que tem passagens de sucesso por vários clubes do interior de Santa Catarina e Rio Grande do Sul, entre eles dois dos adversários do Fantasma: Joinville e São José.

O observador técnico Tico prometeu que entre 15 e 20 atletas vão se apresentar hoje. “Nós fizemos muitos contatos durante o fim de semana, falando com os jogadores que esperamos contar. A maioria se apresenta hoje e o restante vai chegar durante a semana para iniciar o trabalho”, garante Dorli Michels.

‘Torneio Internacional’ está ameaçado
Tido como certo e prometido como alento financeiro para o Operário antes da bola rolar pra valer na Série D, o ‘Torneio Internacional Cidade de Ponta Grossa’ está próximo de ser cancelado. Comissão técnica e diretoria estão vendo a competição como inviável e a ideia pode ‘morrer na casca’. Caçapa e Gamarra acham que a competição pode atrapalhar a preparação da equipe. “Não sei se o torneio vai acontecer. Temos que analisar, temos que ver se adianta fazer e o time chegar mal nas primeiras apresentações pra torcida”, alega o técnico. Já o gestor Dorli Michels analisa o lado financeiro. “Vamos conversar com o novo departamento de marketing e ver se vai ser possível. Não vamos fazer um torneio que dê prejuízo. O investimento é grande e precisamos de garantias”, ponderou.

Por Vitor Hugo Gonçalves (JMNews – 08/06/2010).

Os comentários estão encerrados.