Com vitória, Operário pode terminar primeira fase até na quarta posição; no entanto, combinação improvável de resultados pode até rebaixar alvinegro

O torcedor do Operário não terá que chega a usar a calculadora, mas terá que fazer muitas contas neste domingo para saber a situação do time no Campeonato Paranaense. Em uma disputa bastante acirrada, a situação do Fantasma chega até a ser considerada inusitada pelas possibilidades abertas para esta última rodada. O time que encara o Nacional em Rolândia pode ficar até em quarto lugar e ter uma boa vantagem como a de jogar quatro jogos em Ponta Grossa. Mas do outro lado, ainda que muito improvável, uma derrota do alvinegro e uma série de combinação de resultados poderiam levar o clube ponta-grossense novamente para a Divisão de Acesso.

De certo até o momento no Paranaense é a vantagem do Coritiba, que jogará as ‘sete finais’ no Couto Pereira e ainda sai com dois pontos de vantagem. Também estão confirmadas as classificações antecipadas de Atlético Paranaense – que ainda joga por uma vitória para ficar em segundo e levar um ponto extra -, Iraty, Paranavaí e Paraná Clube. Do outro lado tem os rebaixamentos de Serrano, Nacional e Engenheiro Beltrão, com uma vaga ainda aberta entre os piores do campeonato.

No caso do Operário são várias as possibilidades, mas a situação é bastante tranqüila. Um empate com o já rebaixado Nacional garante o time de Ponta Grossa na 1ª Divisão em 2011 sem depender de outros resultados. A vitória garante o Fantasma na segunda fase que começa já na quarta-feira no mínimo na sétima colocação – com um jogo no Estádio Germano Krüger.

Para subir na tabela, leva-se em conta sempre a vitória do Operário. Para ficar na quarta colocação é preciso contar com as derrotas de Paranavaí, Paraná e Cascavel. A quinta posição viria com a derrota de dois desses três rivais. Um sexto lugar seria garantido com a vitória de Atlético ou Coritiba em seus jogos. Mas caso o Operário perca, ele ainda pode se classificar, dependendo dos resultados dos rivais que estão abaixo na tabela.

Para a tranquilidade do torcedor, o hipotético rebaixamento só vem com uma derrota em Rolândia e a vitória na rodada de Cianorte, Corinthians Paranaense, Toledo e Rio Branco. Ainda assim, o time de Paranaguá teria de tirar a diferença no saldo de gols no confronto contra o Serrano – O Operário tem dois gols positivos contra o saldo negativo de nove gols do Rio Branco.

Por Alexandre Costa (JMNews – 21/03/2010).

Os comentários estão encerrados.