Só entrará no Estádio Germano Krüger quem tiver comprovante de quarta ou comprar ingresso para ver Operário e Cascavel

A Federação Paranaense de Futebol (FPF) confirmou na tarde de ontem a realização do restante da partida entre Operário e Cascavel para a próxima quarta-feira. A partida que foi suspensa aos 30 minutos e 56 segundos do primeiro tempo com o placar de 1 a 1 por conta da chuva acontecerá a partir das 19h30 novamente no Estádio Germano Krüger.

“Tenho de ressaltar que o volume de chuva das 18 às 21 horas foi de 77 mm contra 233 mm registrados durante todo o mês de fevereiro. Mas, também já marquei uma reunião com a empresa que fez a troca do gramado para esta sexta-feira e eles terão que explicar porque não fizeram o caimento de 30 centímetros no centro para as laterais do gramado. Até por isso já mandei suspender o pagamento que estava programado para hoje [ontem]”.

A orientação do grupo gestor de futebol do Operário é para que os torcedores que pagaram entrada guardem os canhotos e os apresentem na bilheteria, no dia da nova partida – o público pagante foi de 4.127 pessoas. “Nós consultamos a Federação Paranaense de Futebol e a informação que nos foi repassada é que não podemos fazer o jogo com os portões abertos. Por isso fazemos esse pedido, para que as pessoas tenham em mãos os comprovantes”, diz Franco Menezes, ao confirmar também que a venda dos ingressos acontecerá normalmente para a parte final do jogo contra o Cascavel.

Já com relação ao cartão amarelo levado por Ceará e que gerou polêmica sobre sua possível suspensão, o departamento jurídico do clube está analisando o caso. Ainda que a lógica seja do atleta seguir na partida e cumprir a suspensão na partida seguinte, há uma possibilidade de novo entendimento ao verificar o parágrafo primeiro do artigo 15 do regulamento geral de competições da FPF: “Se a partida já havia iniciado, só podem participar da nova partida, os atletas que, no momento da suspensão estavam participando efetivamente da partida, exceto aqueles punidos pelo árbitro com cartão vermelho e ou amarelo desde que este tenha sido o terceiro do atleta na competição”, diz o texto. “Sobre essa situação, o Domingos Moro deve se manifestar ainda hoje [ontem]”, finalizou Menezes.

Por Alexandre Costa (JMNews – 26/03/2010).

Os comentários estão encerrados.