Dorly Michels assegura que clube vai usar vaga e inicia o contato com os jogadores a partir de segunda-feira

A angústia dos torcedores do Operário Ferroviário acabou. O gestor Dorly Michels confirmou que o clube irá participar da Série D do Campeonato Brasileiro e desmentiu todos os boatos de venda da vaga ou de desistência da disputa. Michels afirmou que esta foi uma semana de descanso, mas que a participação está confirmado e o trabalho volta ao normal na segunda-feira.

O gestor explicou que na próxima semana serão feitos os últimos acertos com os jogadores, já que a maioria teve seu contrato encerrado ontem, 5 de maio. “Vamos fazer aquilo que dissemos que íamos fazer. Vamos sentar com os jogadores que consideramos importantes, negociar uma renovação até maio do ano que vem e avaliar possíveis empréstimos que acabem antes da Série D”, explicou.

O Operário Ferroviário ainda pode ganhar mais tempo para planejar a disputa da competição nacional. Uma nova determinação da Confederação Brasileira de Futebol pode retardar o início da Série D, que estava previsto para 16 de julho.

Na última terça-feira, a CBF enviou comunicado a todas as federações estaduais determinando como proceder com as equipes classificadas para a quarta divisão nacional, mas que desistiram da disputa. A Confederação informou que o prazo máximo para que as equipes que conquistaram a vaga em campo confirmem a desistência é 14 de maio. A partir daí, inicia o processo de substituição dos clubes, que vai durar até 4 de junho.

De acordo com o Estatuto do Torcedor, a competição só pode iniciar 60 dias depois da divulgação da tabela, o que só pode acontecer depois da Reunião Arbitral, ainda sem data definida. Portanto, o início da competição só deve ocorrer em meados do mês de agosto, quase 30 dias depois do previsto e também após o término da Divisão de Acesso do Paraná.

A assessoria de imprensa da entidade informou que ainda não existem muitos detalhes sobre a competição. Não está definida oficialmente a data de início, tão pouco detalhes sobre a formação dos grupos dos clubes participantes ou o subsídio às equipes. De acordo com a assessoria, apenas na segunda quinzena de maio é que a CBF vai ter posição oficial sobre a Série D.

Por Vitor Hugo Gonçalves (JMNews – 6/05/2010).

Os comentários estão encerrados.