Apesar do número abaixo da média registrada em outras competições, time alvinegro aparece entre os líderes na média de público e arrecadação do Brasileiro

Se a campanha do Operário no Campeonato Brasileiro da Série D não foi recheada de goleadas e a presença de público nos jogos em Ponta Grossa ficou abaixo do esperado, o clube ponta-grossense ainda se destaca nas estatísticas do campeonato nacional. Se levar em conta a média de público e de renda, o Fantasma aparece entre os líderes do campeonato, com números superiores aos registrados pelos demais times.

Foto: Expectativa é de que números do Fantasma melhorem após jogo de hoje com estádio cheio

Expectativa é de que números do Fantasma melhorem após jogo de hoje com estádio cheio

No quesito resultado, o Operário literalmente fez a lição de casa e vai para a segunda fase com 100% de aproveitamento nos confrontos realizados no Estádio Germano Krüger. É certo que ganhou todas pelo placar de 1 a 0, mas os três pontos vieram do mesmo jeito. E assim, mesmo o ataque não sendo tão eficiente quando o esperado pelos torcedores, o alvinegro vai com força para a decisão de hoje. Como comparativo, nos 120 jogos realizados na primeira fase da Série D foram marcados 309 gols, com uma média de 2,58 por jogo. Das 84 partidas que teve um vencedor, em 60 delas foram os donos da casa que comemoraram, segundo as estatísticas divulgadas pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Ao falar de público, o time ponta-grossense ainda figura entre os líderes. Com um total de 8.591 torcedores em três jogos, o Fantasma aparece na 8ª posição – lembrando que esse número era alcançado apenas em uma partida, por exemplo, da Divisão de Acesso em 2009, quando o Fantasma retornou à elite do futebol paranaense.

Na média de público, o alvinegro cai uma posição e aparece na 9ª colocação – com 2.864 torcedores por partida no Germano Krüger. O líder é o Santa Cruz/PE com mais de 23,3 mil torcedores em cada uma das partidas em seu estádio, seguido por CSA/AL (9.423), Central/PE (8.876), Remo/PA (4.988) e Treze/PB (4.800), fechando os cinco melhores no quesito incentivo das arquibancadas. O outro paranaense, por exemplo, aparece em 27º com um total de 1.443 pagantes em três jogos (média de 481 torcedores).

Se o Brasileiro teve até agora uma média de arrecadação de quase R$ 20 mil por partida, o Fantasma fica acima da maior dos clubes com um montante de mais de R$ 43,4 mil em cada jogo realizado em Ponta Grossa. Ao considerar as três partidas na cidade, o valor bruto que foi para o clube ficou na casa dos R$ 130 mil, sendo o quinto com maior arrecadação entre todos os times da Série D.

Por Alexandre Costa (JMNews- 5/09/2010).

Os comentários estão encerrados.