Se seguir a tendência dos três primeiros dias, o Germano Krüger novamente receberá um ‘não’ da Federação Paranaense de Futebol (FPF) sobre as condições do estádio ponta-grossense receber os jogos do Campeonato Paranaense do ano que vem.

Reginaldo Cordeiro, vice-presidente da entidade e chefe da Comissão de Vistorias da FPF desembarca no início da tarde de hoje em Vila Oficinas para avaliar a casa do Operário. Se repetir o rigor apresentado nas primeiras vistorias, a tendência é de que Cordeiro, pelo segundo ano seguido, vete o estádio alvinegro. As quatro primeiras praças esportivas vistoriadas por Cordeiro e a Comissão foram vetadas. Carangueijão, em Paranaguá, Bom Jesus da Lapa, em Apucarana, José Chiapin, em Arapongas, e Waldomiro Wagner, em Paranavaí, todos receberam avais negativos da FPF, que exigiu melhorias para que possam receber jogos do Paranaense.

Foto: CONDIÇÕES Federação irá avaliar se Germano Krüger está em condições

CONDIÇÕES Federação irá avaliar se Germano Krüger está em condições

Por volta das 13h30 é aguardado o início da vistoria da Federação Paranaense, e apesar do histórico recente das visitas da Comissão, o possível rigor de Reginaldo Cordeiro não chega a preocupar o gerente do clube, Marcelo Sfeir. “O que foi pedido para ser feito no começo ano foi feito. Temos os laudos que são exigidos. O que for pedido para ser feito nós vamos atender. Não tem como nós fazermos várias coisas sem saber se são necessárias ou não. Vamos aguardar os pedidos que serão feitos”, analisa Sfeir.

A presença de Cordeiro no Germano Krüger se tornou tema delicado, quase traumático em Vila Oficinas. No começo do ano, a vistoria da Federação vetou o Germano Krüger, ao se deparar com um verdadeiro canteiro de obras em Vila Oficinas. O veto obrigou o Operário a jogar sua primeira partida do Paranaense longe de sua torcida, no Eco Estádio.

Por Jeferson Augusto (Diário dos Campos – 10/12/2010).

Os comentários estão encerrados.