Reunião realizada ontem começou a discutir fórmula do estadual do ano que vem; Operário defende mais jogos no interior e regulamento dê mais chances aos “menores”

Na tarde de ontem o Campeonato Paranaense do ano que vem foi praticamente definido. Em uma reunião entre os representantes dos clubes que irão disputar a competição em 2011 – exceção feita aos dois time que virão da Divisão de Acesso deste ano – e a Federação Paranaense de Futebol (FPF) na tarde de ontem, a fórmula de disputa do Estadual de 2011 ficou praticamente acertada.

A FPF assegura que se tratou de uma reunião informal, e não o arbitral do Paranaense, que deve acontecer em agosto, mas o objetivo era ouvir os clubes para que na próxima reunião todos os detalhes da competição sejam acertados.

Foto: CHANCES Dorli Michels representou o Operário na reunião com a FPF e defende uma fórmula que dê mais chances da equipe poder disputar uma final

Pela fórmula proposta pela Federação, o Paranaense seria dividido em dois turnos, com semifinais e final em cada fase, e posteriormente uma final entre os campeões de cada turno, da mesma maneira que acontece nos Campeonatos do Rio de Janeiro. Outra proposta discutida foi também turno de returno, com os campeões de cada fase fazendo a final.

Dorli Michels participou da reunião, representando o Operário, e a principio defende a primeira proposta. “Vamos ainda discutir, entre os participantes e também dentro do clube, para ver qual é a melhor opção. Mas temos um preferência pela primeira proposta, até porque o turno e returno diminui as chances de uma final”, analisa o dirigente, pensando nas possibilidades do alvinegro brigar pelo título.

Ainda segundo o dirigente, outro fator que deve pesar na escolha da fórmula de disputa é a presença das equipes da capital jogando no interior. “Vamos levar em consideração também aquela fórmula que faça com que os times de Curitiba joguem mais vezes no interior. Este ano, por exemplo, tivemos apenas uma vez uma equipe da capital jogando aqui”, afirma o dirigente, se referindo ao jogo contra o Coritiba, ainda na primeira fase do Estadual.

A Federação ainda informou que a fórmula do Paranaense do ano que vem ainda depende da definição do calendário de competições da CBF, que tem previsão para ser divulgado no próximo mês.

Independente se adota o modelo “Carioca”, é certo que o Campeonato Paranaense do ano que vem não terá o “supermando”. O polêmico item do regulamento causou discórdia ainda na edição de 2009 do Estadual, e, por imposição do Estatuto do Torcedor, teve de ser mantido este ano.

Por Jeferson Augusto (DCMais – 08/07/2010).

Os comentários estão encerrados.