O Operário encara o Madureira hoje, às 15 horas, pela segunda partida das quartas de final da Série D do Campeonato Brasileiro. No estádio em Conselheiro Galvão, no bairro que batiza a equipe carioca, o time ponta-grossense, mais do que uma vaga na Série C nacional do ano que vem, busca um feito com ares históricos.

Para avançar às semifinais e garantir seu primeiro acesso nacional em quase cem anos, o Operário precisa vencer o time carioca por 3 a 0, algo admitido pelos próprios ponta-grossenses como difícil. Triunfar no subúrbio do Rio não é algo muito comum a quem visita Conselheiro Galvão. Em todas as vezes que jogou em seu estádio na Série D, o ‘Madura’ não saiu derrotado. Em toda sua participação na competição nacional, apenas uma vez, diante do Tupi, em Minas, a equipe carioca perdeu por 3 a 0 ou diferença superior a mais de dois gols.

Foto: VIRADA Caçapa prega ‘mística’ para obter virada histórica do Operário hoje à tarde

VIRADA Caçapa prega ‘mística’ para obter virada histórica do Operário hoje à tarde

Ainda assim, o Operário aposta suas fichas em uma virada histórica hoje, e o treinador Pedro Caçapa aposta em uma ‘mística carioca’ para reverter a situação. “Quer lugar melhor do que conquistar uma vaga, entrar para a história, como o Rio de Janeiro? É a cidade da alegria, então, melhor lugar para se fazer festa não tem”, analisa o treinador. Natural da Baixada Fluminense, o técnico faz hoje seu debute como técnico em seu estado natal, na esperança de levar o alvinegro às finais da Série D. “Vou estar em casa, já conversei com meu irmão, minha família toda vai estar lá, então esperamos dar essa alegria, não apenas para meus familiares, mas principalmente à torcida do Operário ,que jamais deixou de acreditar em nós”, completou o treinador.

Pressão
A estratégia traçada pelos alvinegros para o jogo na zona norte do Rio é tentar abrir o placar o quanto antes hoje à tarde. “Vamos tentar marcar um gol já no começo do jogo. Em 90 minutos tudo pode acontecer, e sair já com 1 a 0 pode facilitar as coisas para nós”, planeja Ícaro, artilheiro do Operário na competição com quatro gols e um dos três atacantes escalados por Caçapa para o duelo de hoje.

Pensando nessa pressão inicial, o treinador põe uma equipe ofensiva para começar jogando. No 4-4-3, o Operário irá jogar com Ivan, Cassiano, Leonardo, Fabiano e Rogerinho; Dario, Cambará e Edson Grilo; Baiano, Ícaro e Edenílson.

Por Jeferson Augusto (DCMais – 16/10/2010).

Os comentários estão encerrados.