Na abertura da fase final, alvinegro encara hoje no Germano Krüger, o Cascavel, adversário da primeira rodada do Campeonato Paranaense deste ano

Às 19h30 de hoje, o Operário Ferroviário irá rever o adversário que teve pela frente na estreia do Campeonato Paranaense. No dia 17 de janeiro o alvinegro fazia contra o Cascavel seu primeiro jogo na elite do futebol paranaense após um jejum de mais de 15 anos longe da primeira divisão.

Hoje à noite, o cenário é bastante diferente da estreia no Estadual. A começar pelo local do jogo. Inicialmente, o confronto de janeiro entre Cascavel e Operário na rodada era para acontecer no Germano Krüger, entretanto, o clube não conseguiu colocar seu estádio em condições de abrigar uma partida oficial, e o cotejo foi transferido para o Eco-Estádio, em Curitiba.

O elenco alvinegro, que venceu de forma apertada ? com gol de pênalti no último minuto ? também é diferente daquele que deu o primeiro passo no Paranaense. Apenas quatro titulares naquela ocasião começam jogando o confronto de hoje: Lisa, Serginho Paulista, Serginho Catarinense e Baiano. O técnico também era outro, Norberto Lemos comandava a equipe e era auxiliado por Caçapa, que veio a assumir após nas três últimas rodadas da primeira fase.

Lisa, titular desde a estreia, celebra a nova fase que o clube atravessa, repete o mantra adotado por todos em Vila Oficinas desde que a equipe iniciou a arrancada que culminou no quinto lugar e o direito de mandar três jogos em casa no octogonal decisivo. ?Cada jogo é uma decisão. O que tinha que errar era na fase de classificação, nesta fase não podemos perder pontos?, prega o lateral, ausente de apenas um confronto até agora na competição.

Autor do gol daquela primeira vitória, Serginho Catarinense vê pelo menos uma característica em comum com o jogo de hoje à noite. “Foi uma batalha (a partida de estreia) e agora também deve ser. Agora começa outra competição, e é importante conseguir uma vitória. A equipe deles também mudou de lá para cá, melhorou bastante e sabemos que vai ser um jogo bastante complicado”, diz.

O time titular que vai a campo hoje à noite terá apenas uma modificação em relação ao que começou jogando na vitória sobre o Nacional: Gilson volta à lateral-esquerda após cumprir suspensão. Fazem companhia a ele Filipe, Lisa, De Lazzari e Leonardo; no meio, Dario, Serginho Paulista, Serginho Catarinense e Ceará. No ataque Clênio se firma como titular, embora não tenha treinado ontem (de acordo com Caçapa o jogador foi tratar de assuntos familiares), e faz companhia a Baiano.

A expectativa é de que a abertura do octogonal final do Paranaense tenha grande público. Foram colocados à disposição da torcida do Operário 8300 ingressos, à venda desde ontem.

Por Jeferson Augusto (DCMais – 24/03/2010)

Os comentários estão encerrados.