Equipe de Vila Oficinas embarcou ontem com destino a Porto Alegre, onde terá seu primeiro compromisso pela Série D do Brasileiro, amanhã, diante o São José

A Série D do Campeonato Brasileiro começou pra valer ontem, para o Operário Ferroviário. A equipe embarcou com destino a Porto Alegre, onde irá encarar o primeiro desafio da competição nacional, amanhã, diante do São José, no Estádio Passos D?Areia. A partida de estreia do alvinegro está marcada paras às 15h30.

A mudança de domingo para sábado fez com que a delegação alvinegra tivesse de deixar Ponta Grossa um dia antes. Foram mais de 700 quilômetros até a capital gaúcha, percorridos de ônibus, maratona pelas rodovias nacionais com a qual o clube terá de se acostumar.

Foto: PRONTO Operário já está definido para encarar o São José, amanhã, pelo Campeonato Brasileiro, fez último treino ontem antes da estreia

A competição nacional exigirá, entre outras coisas, de muito tempo na estrada por parte dos ponta-grossenses. Somente na primeira fase, em seis jogos, contabilizando as viagens de ida e volta, o time ponta-grossense irá rodar 3036 quilômetros em um período de pouco mais de um mês. Para efeito de comparação, em 22 jogos do campeonato paranaense deste ano, o Operário percorreu pouco mais de quatro mil quilômetros em três meses.

E não é só as longas distâncias percorridas que preocupam a equipe de Vila Oficinas. Elencos fortes, com jogadores experientes compõem o cenário da Série D visto pelos operarianos.

Um dos mais experientes do grupo comandado por Caçapa, Rodrigo De Lazzari vê o elenco atual mais forte, credita à “bagagem” dos jogadores, um diferencial. “Vejo o grupo do segundo semestre mais forte, ganhamos em experiência, isso é muito importante em uma competição nacional . A maioria dos times tem jogadores rodados e isso faz a diferença”, analisa o zagueiro.

Ontem, antes de embarcar para Porto Alegre, Caçapa comandou o último treino antes da estreia na competição nacional. O treinador deve levar a campo uma equipe com uma defesa já conhecida e que atuou junta no Estadual, e aposta em um sistema defensivo sólido para triunfar na estreia.

Caçapa admite que se voltar do Rio Grande do Sul com um ponto conquistado não será de todo mal, embora assegure que irá tentar arrancar uma vitória em solo adversário. “Você não pode entrar em campo para empatar, a gente vai para lá para ganhar, é lógico que se não der, um empate também será bom para nós”, admite.

Por Jeferson Augusto (DCMais – 16/07/2010).

Os comentários estão encerrados.