Projeto da Copel prevê repasse de R$ 300 mil para times paranaenses que disputam o Brasileiro, entre elas o Operário; Assembleia deve votar na semana que vem autorização

As contas do Operário Ferroviário podem sofrer um acréscimo significativo com um montante vindo dos cofres públicos. A Copel deve destinar às equipes paranaenses que disputam as quatro divisões do Campeonato Brasileiro uma verba integrante de um projeto firmado esta semana.

Com um protocolo de intenções assinado na terça-feira, e com o auxílio e apoio da Paraná Esportes, a Copel pretende apoiar as diversas modalidades olímpicas, para-olímpicas e também o futebol profissional no Estado, destinando verbas de patrocínio a Federações e clubes.

Foto: IMPULSO Operário, com verba da Copel, prevê equilíbrio no orçamento e aumento de elenco

IMPULSO Operário, com verba da Copel, prevê equilíbrio no orçamento e aumento de elenco

Os recursos serão oriundos, na maior parte, dos mecanismos de renúncia fiscal criados pelo Governo Federal por intermédio da Lei de Incentivo ao Esporte (Lei 11.438/2006), e complementados por recursos do Plano de Comunicação e Política de Patrocínio da Copel, que estão em fase de elaboração. Nesse particular, o Protocolo de Intenções estabelece a adoção de critérios isonômicos para a destinação da verba e dispõe que, no caso dos clubes de futebol, os valores deverão ser iguais para os clubes integrantes das Séries A e B e das Séries C e D do Campeonato Brasileiro. Na próxima semana a liberação do montante aos clubes de futebol deverá ser votado pela Assembleia Legislativa.

Os cinco times do Paraná, Atlético, Coritiba, Paraná, Operário e Iraty, receberiam cada um, R$ 300 mil. Dorli Michels, dirigente do alvinegro, afirma que o repasse da estatal para as equipes paranaenses vem sendo discutido há alguns meses, sendo mediado pelos dirigentes do Paraná Clube. O cartola afirma que ainda não foi informado, de forma oficial, sobre valores, mas admite que a verba seria mais do que bem-vinda. “Ainda não fomos oficializados sobre a quantia que nos seria destinada, mas estamos bem interessados e acompanhando atentamente, para que possamos ser beneficiados. Seria muito interessante se esta proposta vingasse”, diz.

O dirigente calcula que caso o Operário venha a receber R$300 mil, o planejamento para a Série D sofreira um impulso significativo. “Sem dúvidas uma quantia dessas alavancaria o nosso planejamento, pensando, inclusive na contratação de mais jogadores. Hoje, em uma Série D, R$ 300 mil significa um orçamento nosso para três meses”, calcula.

O projeto “Esporte com mais energia”, que está sendo estruturado pela Copel vai contar com a consultoria de profissionais e especialistas da Paraná Esporte para a elaboração dos projetos, com definição de objetivos, metas e regulamentação para a destinação dos recursos.

Como contrapartida, a Copel terá sua marca, produtos e serviços divulgados pelos patrocinados, que manterão a imagem da Companhia associada às ações direcionadas ao desenvolvimento sustentável, à promoção da cidadania e à inclusão social. As entidades patrocinadas também assumirão o compromisso de promover ações e programas que permitam o acesso de mais crianças e jovens carentes às práticas desportivas, além de incentivar o seu bom desempenho escolar e educacional.

Por Jeferson Augusto (DCMais – 12/08/2010).

Os comentários estão encerrados.