Equipe ponta-grossense ostenta, ao lado de time catarinense, defesa menos vazada da Série D, enquanto que ataque é um dos piores da competição nacional

A campanha do Operário na Série D do Campeonato Brasileiro é de extremos. Ao mesmo tempo em que apresenta um dos ataques menos produtivos da competição, a defesa alvinegra ostenta números invejáveis.

A equipe alvinegra divide com o Metropolitano, de Santa Catarina, o posto de defesa menos vazada da quarta divisão nacional. O time ponta-grossense sofreu apenas um gol, ainda na rodada de abertura, na derrota para o São José. Desde então, foram três partidas sem ser vazado.

Foto: POUCOS GOLS Ivan (esquerda) contribui para uma das defesas menos vazadas da Série D do Brasileiro

POUCOS GOLS Ivan (esquerda) contribui para uma das defesas menos vazadas da Série D do Brasileiro

Pesa a favor da equipe treinada por Caçapa ter mantido a base da defesa que encerrou o Campeonato Paranaense, além de praticamente se manter a mesma em todos os jogos do Nacional. Desde a primeira rodada, Caçapa manteve o goleiro Ivan e a dupla de zagueiros, Leonardo e Rodrigo De Lazzari entre os titulares. Entre as alterações que o setor defensivo sofreu, figura a saída de Gilson, machucado, para a entrada de Péricles, além da adoção do sistema com três zagueiros, com Fabiano sendo incluído no setor.

Se a defesa alvinegra uma das melhores estatísticas da Série D, o mesmo não se pode dizer do ataque. Foram apenas dois gols marcados em quatro jogos. Média pior apenas do que Marcílio Dias, que não fez nenhum gol até agora.

Caçapa já fez algumas mudanças no setor ofensivo do clube. Tentou uma dupla de atacantes mais fixos, com Eduardo Rato e Edenílson, jogou com apenas um atacante, e por fim tentou um esquema com um jogador mais leve (Tardeli), para auxiliar Edenílson.

Para o jogo de domingo, contra o Joinville, Caçapa poderá ser obrigado a mexer mais uma vez na equipe. Leonardo deixou o campo ainda no primeiro tempo do duelo contra o Oeste, e passou a ser dúvida.

Troca de técnico
Se o time de Ponta Grossa poderá ter mudanças, do outro lado também haverá novidades. O Joinville, apesar de estar na liderança da chave A9, com os mesmos sete pontos que o Operário mas com vantagem no número de gols, trocou de técnico.

Edinho Nazareth foi demitido pelo clube catarinense, que alegou desentendimentos com o treinador. Leandro Machado assumiu em seu lugar e irá estrear no duelo contra o Operário, na Arena Joinville, no domingo, às 16 horas. A arbitragem da partida ficará a cargo, mais uma vez, de um trio do Rio de Janeiro. Apita a partida em Santa Catarina Wagner dos Santos Rosa, sendo auxiliado por Luiz Muniz de Oliveira e Marcelo Braz Mariano.

Por Jeferson Augusto (DCMais – 11/08/2010).

Os comentários estão encerrados.