Operário faz hoje, contra o Paranavaí, último jogo diante sua torcida e precisa vencer para continuar sonhando com vaga para Série D do Campeonato Brasileiro

O torcedor que viu o Operário Ferroviário no Germano Krüger este ano tem em média mais más lembranças do que boas recordações. Foram poucos os momentos de brilhantismo da equipe alvinegra diante de seus aficionados, e hoje será á última oportunidade deste mau retrospecto ser atenuado.

O Operário joga diante sua torcida, às 16 horas de hoje, a chance de classificação para a Série D do Campeonato Brasileiro. O confronto direto com o Paranavaí vale indiretamente um lugar na competição nacional, e quem vencer o duelo de hoje fica bem próximo deste objetivo.

Os donos da casa somam dois pontos e estão uma posição atrás dos visitantes, com quatro pontos.

Se quiserem disputar o Brasileiro, os jogadores do Operário terão de quitar uma dívida, assumida pelo próprio elenco, em jogos realizados em Vila Oficinas. “Sabemos que estamos devendo para o nosso torcedor. Houve falhas coletivas e individuais, mas a gente sai daqui e o nome do clube fica, então temos que dar essa vaga para o time, tem que pensar nesse confronto direto e partir para a decisão”, prega o capitão Serginho Catarinense.

Uma vitória hoje é essencial para as pretensões alvinegras, e Caçapa remete a um dos raros bons momentos que o time teve diante de sua torcida para dar um importante passou para a vaga na Série D. “Tem que ganhar, é um jogo de vida ou morte, tem que ter o espírito de final e levar a torcida para o nosso lado. Acho que tem que levar para o lado do jogo que fizemos contra o Serrano, de brigar os noventa minutos, de correr atrás, e com isso a torcida dá o respaldo”, acredita o treinador.

A partida a qual o técnico do Operário se refere aconteceu ainda na primeira fase, na penúltima rodada. Na ocasião, o time ponta-grossense entrava no Germano Krüger pressionado, com a obrigatoriedade de vencer o time de Prudentópolis para se livrar definitivamente do risco de rebaixamento. Em uma partida tensa, com direito a expulsão e pênalti perdido, o alvinegro conseguiu derrotar o Serrano por 2 a 1, com o gol da vitória saindo nos acréscimos. A partida foi tida por muitos como o melhor momento do clube ponta-grossense no Estadual deste ano.

Para o jogo de hoje, Caçapa deve levar a campo uma equipe semelhante àquela da primeira fase, com Osmar, Cassiano, Leonardo, De Lazzari e Gilson; Dario, João Renato, Serginho Catarinense e Ceará (ou Marcelinho); no ataque, Baiano e Clênio.

Por Jeferson Augusto (DCMais – 17/04/2010).

Os comentários estão encerrados.