Último Gol do Operário Ferroviário
atacante Joélson
Joélson
Operário 2 x 0 Coritiba   40” 1ºT
26/04/2015 16h00   Paranaense 2015
Germano Krüger - Ponta Grossa - PR
Última Partida
Paranaense 2015
Operário Ferroviário Esporte Clube
Coritiba Foot Ball Club
2
0
Operário
x
Coritiba
26/04/2015
Germano Krüger
Ponta Grossa - PR
Próxima Partida
Paranaense 2015
Coritiba Foot Ball Club
Operário Ferroviário Esporte Clube
Coritiba
x
Operário
03/05/2015 16h00
Couto Pereira
Curitiba - PR

Na tarde ensolarada de Ponta Grossa, o Operário venceu o Coritiba por 2 a 0, na primeira partida da final do Campeonato Paranaense. Os gols de Peixoto e Joelson colocaram o Fantasma em uma grande vantagem para a segunda partida, que será disputada no próximo domingo, no Estádio Couto Pereira. O Coritiba precisa vencer por 3 a 0, ou mais, para conquistar o título. Empate favorece ao Operário. Se o Coxa fizer o mesmo placar, o título será disputado nos pênaltis.

Operário pressiona e faz dois gols
Por já ser uma final, o ambiente era de muita tensão e entusiasmo, por parte da torcida. O estádio lotado deixava uma harmonia diferente, ainda mais para o time do Operário, que buscava apagar o favoritismo do time da capital.

Porém, a primeira chance foi com Wellington Paulista, que cabeceou e Lucas tirou em cima da linha. Aos 21’, Leandro Almeida também tentou, mas novamente, o volante do Operário tirou o que seria o gol alviverde. Até os 30 minutos, o Coxa mantinha o controle do jogo, com a posse de bola, mas sem efetividade, pois não chegava à frente.

A história da primeira etapa mudou aos 31’, quando Danilo Baia cruzou, o goleiro Vaná não achou nada e Peixoto cabeceou para as redes. A partir deste momento o Fantasma tomou conta do jogo, pressionando e levando perigo para o Coxa, que se via acuado na zaga. A pressão resultou aos 40’, após cobrança de falta de Rui, que encontrou Joelson no meio da área, livre, chutar de primeira e fazer o segundo gol.

Operário domina a partida e mantém vantagem
O Coritiba voltou para o segundo tempo com uma postura diferente. Logo aos 25 segundos, Cáceres foi lançado e bateu para boa defesa de Jhonatan. A equipe tentava pressionar e ficava mais tempo na frente da área do time da casa. Mas, o Operário soube como esfriar as ações do visitante e tentava nos contra ataques.

Aos 21’, o Operário teve um gol anulado, após cruzamento de Lucas, Joelson estava um pouco a frente e o marcador não foi alterado. O Coritiba não tinha força ofensiva e não conseguia nem chegar perto da área do time de Ponta Grossa. Por outro lado, o Fantasma dominava a bola e levava perigo em alguns momentos. O Coritiba ainda perdeu duas chances no final da partida, com João Paulo, de cabeça para fora e Wallyson que quase marcou após o desvio do zagueiro.

A vantagem conquistada pelo Operário é grande para a segunda partida, que será domingo que vem. Os dois gols fazem com que a equipe entre mais tranquila, jogando a pressão para o Coxa, que ao lado da sua torcida, se torna forte. Porém a desvantagem pode deixar a equipe nervosa.

FICHA TÉCNICA
OPERÁRIO 2 X 0 CORITIBA

Operário: Jhonatan; Danilo Báia, Douglas Mendes, Sosa e Jhonathan Silva; Chicão, Lucas, Pedrinho e Ruy; Juba e Joelson.
Técnico: Itamar Schülle.

Coritiba: Vaná; Norberto (Ivan), Luccas Claro, Leandro Almeida e Carlinhos; Helder, João Paulo e Cáceres (Wallyson); Negueba, Wellington Paulista e Keirrison (Pedro Ken).
Técnico: Marquinhos Santos.

Local: Estádio Germano Krüger, em Ponta Grossa-PR
Data/Horário: 26/04/2015, às 16h
Árbitro: Adriano Milczvski
Assistentes: Bruno Boschilia e Pedro Martinelli Christino

Público/Renda: 7.067 pagantes/ 7.895 total/ R$ 375.360,00
Cartões Amarelos: Douglas Mendes (Operário). Negueba (Coritiba).
Gols: Peixoto aos 31’ e Joelson aos 40’ do 1º tempo, para o Operário.

Por Edno Pereira Junior
Redação em Campo – 26/04/2015

Lateral-esquerdo Peixoto e atacante Joelson marcam os gols que dão vantagem ao Operário-PR na disputa pelo título do Campeonato Paranaense

Novidades na escalação, o lateral-esquerdo Peixoto e o atacante Joelson tiveram estrela e garantiram a vitória do Operário-PR sobre o Coritiba no primeiro jogo da final do Campeonato Paranaense. Eles marcaram os gols dos 2 a 0 na tarde deste domingo, no Estádio Germano Krüger. Peixoto marcou aos 31 do primeiro tempo, após cruzamento de Danilo Baia e saída errada do goleiro Vaná. E Joelson ampliou aos 39, após mais um cruzamento. Itamar Schülle comentou sobre as duas escolhas e comemorou:

– O Coritiba joga com três jogadores abertos. Então, tínhamos que ter um jogador com consistência maior. Então, escolhi o Peixoto. E o Joelson tem uma força pelo alto maior. Tomei essas decisões durante a semana e, graças a Deus, as coisas deram certo – falou o comandante do Fantasma em entrevista coletiva após a partida.

Peixoto tinha ficado mais de um mês fora do time titular por conta de uma lesão. Ele concorria com Jhonatan Silva, que tinha sido titular nos jogos anteriores, mas ganhou a disputa. Na saída do campo, ele agradeceu aos companheiros e já comentou sobre o jogo de volta – o Fantasma pode perder por até um gol para ficar com o título.

– Agradeço a Deus, agradeço aos meus companheiros. Nos 40 dias em que fiquei de fora, eles me deram muito apoio. O que eu posso fazer é correr por eles, dar minha vida por eles dentro de campo. Tem mais 90 minutos ainda. Vamos ter que correr muito ainda, mas é um grande passo – falou o camisa 6 após a partida.

Joelson disputava posição com Matheus Lima e Paulinho, já que o titular Douglas Oliveira cumpria suspensão pelo terceiro cartão amarelo. Douglas, inclusive, deve voltar ao time para o jogo de volta – marcado para o próximo domingo, às 16h (horário de Brasília), no Couto Pereira.

Por Fernando Freire
GloboEsporte.com – 26/04/2015

Em um Germano Krüger lotado, Operário e Coritiba travaram os primeiros 90 minutos da guerra que vai definir o campeão paranaense de 2015. E o Fantasma conseguiu quebrar o tabu de 25 anos e voltou a ‘assombrar’ o Coritiba, com uma vitória incontestável dentro de casa e uma grande vantagem para o jogo de volta, no próximo domingo, no Couto Pereira. Peixoto e Joelson marcaram os gols do alvinegro ainda no primeiro tempo e, sem dar espaço para o time da capital jogar, o Fantasma deixou o Germano Krüger com uma vitória por 2 a 0.

26/04/2015 - aRede - Operário Ferroviário x Coritiba - jogo - Comemoração gol

As duas equipes voltam a se enfrentar no próximo domingo, em Curitiba, também às 16 horas. O Fantasma pode perder por até um gol de diferença e será campeão paranaense pela primeira vez na história.

O jogo
O começo da partida foi truncado, com as duas equipes marcando forte. Operário começou tocando bem a bola, mas errando na hora do último passe. Nos primeiros 20 minutos, o Fantasma foi melhor e criou boa oportunidade com Juba em troca de passes na entrada da área. A bola tocou no calcanhar do atacante e a defesa do Coxa tirou.

Aos 23, o Coritiba começou a gostar do jogo e Carlinhos fez boa jogada até a linha de fundo do Fantasma. A zaga afastou e, após cobrança de escanteio, o Coritiba levou perigo.

Quando a equipe da capital começou a se sentir à vontade, o time de Vila Oficinas mostrou o porquê de ser chamado de Fantasma e abriu o placar no Germano Krüger. Danilo Baia cruzou, o goleiro Vaná saiu mal e o lateral Peixoto subiu mais alto. De cabeça, ele tocou para o gol e fez explodir o grito de gol dos milhares de torcedores alvinegros.

Depois do gol, o Fantasma ainda teve mais uma chance clara de marcar, mas a zaga tirou na hora do chute. A confiança do elenco alvinegro aumentou e o Coritiba ficou mais acuado, tentando frear o ímpeto do Fantasma e sem conseguir sair para o ataque com efetividade.

Para derrubar de vez a equipe da capital, o Operário ampliou ainda no primeiro tempo. Em mais uma bola cruzada na área pelo camisa 10 Ruy, em cobrança de falta, Joelson desviou com o pé direito e marcou o segundo do alvinegro.

Se o Coritiba já estava desnorteado, o segundo gol deixou a equipe do Coxa ainda mais perdida dentro de campo. O alviverde, que não tinha dado trabalho ao goleiro Johnatan, ameaçou em uma bola aérea. Na dividida, o lateral Norberto precisou de atendimento médico e o jogo ficou paralisado por alguns minutos. Ele não conseguiu se recuperar e foi substituído ainda no primeiro tempo por Ivan. O lateral precisou sair de ambulância e foi para o hospital.

As duas equipes foram para o intervalo com objetivos claros: Marquinhos Santos precisava consertar o Coritiba para tentar, ao menos, diminuir a vantagem do Operário. Itamar Schülle armou a equipe para segurar o resultado e, se possível, ampliar ainda mais o marcador.

O Coxa voltou determinado a marcar e Cáceres, logo no início, bateu firme para o gol. Johnatan, destaque do Fantasma no Paranaense, fez grande defesa. Antes dos dez minutos, o Coritiba chegou outras duas vezes, mas sem levar muito perigo para o Operário.

Os donos da casa voltaram com o pé no freio, pensando em sair para o ataque apenas em contra-ataques ou tocando a bola, com calma. O Operário chegou a fazer mais um, com Joelson, mas o árbitro marcou impedimento.

O Fantasma conseguiu equilibrar as ações, mas chegou pouco ao ataque com boas chances, mas não conseguiu ampliar o placar. Apostando mais nas bolas aéreas, o Coritiba também não criou grandes oportunidades até os 39 minutos. Nos minutos finais da partida, após cruzamento, João Paulo cabeceou forte, mas a bola passou por cima do gol.

Com o apito final, aos 49 minutos do segundo tempo, a torcida ­– apreensiva durante boa parte do segundo tempo – soltou o grito da garganta e celebrou o empenho e o resultado dos jogadores.

aRede – 26/04/2015

Tabelinha


Copie e cole o código abaixo em seu site/blog

+ Operário

Redação em Campo
 
OPERARIO.COM
 
Blog do Fantasma
 
Timão é o Fantasma
 
Luciano Mendes - Criatividade em Fotografia (42)9949-6397